logo_v1.png
AÇÕES SOCIAIS E AMBIENTAIS

"Quando comecei a desenhar como seria o Café Quilombo fiz uma pesquisa nos bancos de imagens de negros tomando café, mas logo no início tive uma infeliz surpresa: não encontrei nenhuma imagem que retrata o negro brasileiro em momentos como: tomando café da manhã no seu apartamento, na sua cafeteria favorita e até na rua. Encontrei sim, mulheres nas cafeterias em posições periféricas, ou seja, como faxineira. Também buscando por profissionais no mercado de café foram RAROS os casos de negros nas posições de empresários ou empreendedores e profissionais como baristas e torradores. Foram essas e muitas outras experiências que me inspirou ainda mais a criar o Café Quilombo, me inspirou a ligar novamente esse elo perdido entre o negro e o café do brasil.”  Danilo Negrete, fundador do Café Quilombo

AÇÃO SOCIAL ELO PERDIDO

Vamos tentar mudar, um pouco, o cenário do café no Brasil? Antes de te contar qual a nossa ideia, primeiro preciso fazer um resumo da história do café no nosso país.

Como poucos sabem, o café tem sua real origem na Etiópia/África, ainda como um produto bem diferente do que conhecemos hoje. Apenas com sua chegada no Egito, foi que o produto começou a ser usado como bebida e passou a ser reconhecido como um produto para consumo.

Depois disso, com o passar dos anos, o café chegou na Europa e, pegando carona na expansão marítima; por fim, o café chegou às Américas, especialmente no Brasil. Desembarcando, primeiramente, no atual estado do PARÁ, não encontrou solo muito fértil para o cultivo e foi então levado para o Sudeste (São Paulo, Minas Gerais e Espirito Santo) e Bahia.

Depois dessa pequena aula de história, onde entra o Café Quilombo e o nosso projeto? Todos nós sabemos que o café teve seu auge no período escravocrata e ficou conhecido como ouro verde. Mesmo que muitas pessoas assimilem essa época ao trabalho dos imigrantes, muita gente não sabe que foram os negros que plantaram e cultivaram as primeiras mudas de café. A partir disso, o café trouxe muita riqueza para o novo mundo, aproveitando-se principalmente da mão de obra escrava.

Repararam que o café, o Brasil e os negros estavam totalmente entrelaçados? Em que momento isso foi perdido e o café se transformou em um produto tão elitizado? Por que não redescobrir esse elo? E é aí que chegamos ao nosso projeto!

Em parceria com o Projeto Diamantes na Cozinha, do Chef João Diamante, aplicamos cursos gratuítos a população periférica do Rio de Janeiro. O Projeto Diamantes na Cozinha também aceita doação (www.diamantesnacozinha.com.br).

AÇÃO AMBIENTAL PLANTE UMA ÁRVORE

É quase que perceptível a todos como o clima do nosso mundo está em constante mudança e muito desses efeitos são decorrente das ações dos humanos. Com a chegada da industrialização nos acomodamos e acreditamos que os recursos ambientais são infinitos, no entanto, infelizmente não é. 

No Café Quilombo estamos em constante pensamento em como reduzir o impacto ambiental das nossas embalagens, nos preocupamos quais são as matéria prima e como isso irá chegar na casa dos nossos clientes e depois descartados. 

Porém essa preocupação não é o suficiente e decidimos então devolver para a natureza todos os recursos que ela nos entrega, sendo assim, doamos para INSTITUTO REFLORESTA 1 árvore por mês. Essa é a nossa maneira de agradecer a natureza tudo que ela nos proporciona.